POR UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE E UM SALÁRIO JUSTO!!!!

Calendário

Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
 << < > >>
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Anúncio

Quem está conectado?

Membro: 0
Visitante: 1

rss Sindicação

16 Maio 2013 - 18:20:22

Meta agora é criar cargo de nutricionista na Secretaria de Estado de Educação



A audiência da Comissão de Educação, presidida pelo deputado Comte
Bittencourt (PPS), debateu hoje (15/05) o relatório feito pelo Conselho
Regional de Nutricionista (CRN), realizado entre outubro de 2010 e julho
de 2012, sobre a Qualidade da alimentação escolar na rede estadual de
educação. Na conclusão do trabalho apresentado, a Secretaria de Estado
de Educação (Seeduc), que hoje trabalha com apenas 3 nutricionistas,
deveria ter na verdade 386 profissionais para atender as 1.350 escolas
estaduais. O parlamentar pretende elaborar uma emenda criando  cargos de
nutricionista em escolas estaduais no projeto de lei 2.200/13 (mensagem
nº 17/13), que reajusta em 7% os vencimentos-base dos professores. “Vou
fazer a emenda para a criação desses cargos, pois acredito que a
alimentação escolar é fundamental para o projeto pedagógico das
escolas”, explicou Comte.



Um dos pontos do relatório é que 51% das unidades escolares adquirem
frutas apenas uma vez por mês e 42 % oferecem doces de um a dois dias
por semana, contrariando os cardápios planejados pelos nutricionistas e
publicados no Diário Oficial, nos quais a oferta de doces limita-se a
uma vez por semana.  “A principal questão que nós apresentamos é a
deficiência da qualidade nutricional dos cardápios, além das
deficiências higiênicas e sanitárias que as unidades de alimentação
ofertam para os alunos”, explicou a coordenadora de Fiscalização do CRN,
Samara Crancio. Outro ponto que chamou a atenção do deputado foi a
informação de que 95% das unidades escolares, ao não adquirirem produtos
da agricultura familiar deixam de atender a legislação federal sobre o
assunto.



Segundo Comte Bittencourt, um dos obstáculo para a melhoria da
qualidade da alimentação escolar  é a baixa renda per capita destinada
pelo estado fixada, há dez anos, em R$ 0,10 centavos. Para combater essa
carência a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) busca destinar
cotas extras. “A distribuição dessa cota extra dependerá da quantidade
de alunos em cada escola. No ano passado nós tivemos três cotas extras
estaduais e duas e meia federais, e teremos este ano dez cotas extras,
além do orçamento pré-destinado para a alimentação escolar”, disse o
subsecretário de Infraestrutura e Tecnologia da Seeduc, Zaqueu Ribeiro.




Admin · 191 vistos · 0 comentários
Categorias: Primeira categoria

Link permanente para o artigo completo

http://bugrilo.criarumblog.com/Sergio-Murilo-b1/Meta-agora-e-criar-cargo-de-nutricionista-na-Secretaria-de-Estado-de-Educacao-b1-p241.htm

Comentários

Este artigo ainda não tem Comentário ...


Deixe um comentário

Estado dos novos comentários: Publicado





Sua URL será visualizada.


Entre com o código contido nas imagens


Texto do comentário

Opções
   (Salvar o nome, email e a url em cookies.)